Cuidados básicos Filhote Primeira viagem Saúde

Castrar ou não castrar seu bulldog? Eis a questão!

Informações sobre os benefícios de castrar seu bulldog inglês e o que esperar do procedimento

A castração é um assunto que gera uma preocupação enorme para as mamães e papais de primeira viagem, sendo encarada com muita desconfiança e um certo temor até.
A minha decisão de castrar SIM já estava tomada antes mesmo da chegada do Rufinho. Preparei este post para compartilhar com vocês o porquê desta certeza e o que aprendi na teoria e na prática sobre o tema 😉

Quando falamos de bulldogs, um ponto muito importante a ser considerado é que eles não se reproduzem naturalmente (salvo exceções). Por falta de orientação talvez, algumas famílias têm a ilusão colocar seus bulls para cruzar e quem sabe fazer uma graninha com a venda dos filhotes.

Os bulls não têm fôlego para cruzar, e correm o risco até de sofrer um ataque cardíaco pelo esforço exagerado que este tipo de “atividade” demanda. Se isso passou por sua cabeça em algum momento, mesmo que sua intenção seja apenas ter netinhos fofinhos, ESQUEÇA! Deixe a reprodução para canis e profissionais responsáveis.

Mas a pergunta que não quer calar é: POR QUE CASTRAR?

Os benefícios da castração têm três aspectos importantes: saúde, comportamento e controle populacional.

SAÚDE – para mim, o mais importante!

  • A castração diminui a propensão a doenças e tumores nos órgãos reprodutores – por exemplo: câncer de mama, próstata, piometra.
  • Consequentemente, prolonga a expectativa de vida do animal \0/
  • Além disso, também impede a propagação de doenças genéticas.

COMPORTAMENTO
As melhoras no comportamento acontecem principalmente entre os machos:

  • Diminui a excitação sexual e as montadas
    Quando castrados, os machos deixam de produzir o hormônio testosterona, o que diminui bastante sua libido e, consequentemente, as indesejáveis montadas. (Corrija sempre este comportamento, por força do hábito ele pode persistir mesmo depois da castração!). Vale lembrar, que levam pelos menos 6 meses para que as taxas hormonais se estabilizem, então a melhora não é, necessariamente, imediata.
    MDB – Antes de castrar, o Rufus tinha seus momentos de excitação e montadas. Depois de castrado, nunca mais tentou!
  • Diminui a demarcação de território
    Os xixis por toda a casa vão ficar no passado (desde que o treino seja realizado, claro!).
    MDB – Quando chegou, o Joaquim queria marcar a casa toda. Com o treino, usava o tapete 90% das vezes. Depois da castração, o uso do tapete é de 100%.
  • Diminui a agressividade e acalma
    Com a diminuição do desejo sexual, a irritação e excitação desencadeadas por ele também diminuem.
    MDB – A questão da calma está muito ligada também a personalidade do seu bull. O Rufus continua tão agitado quanto antes.

CONTROLE POPULACIONAL

  • Para as fêmeas, a castração evita o cio e gestações indesejadas.
  • A castração é uma maneira eficiente de evitar que os cães (principalmente os de rua) se reproduzam e consequentemente, haja menos animais abandonados.

Experiência MDB

Desde os 8 meses a veterinária do Rufus já tinha liberado sua castração, com 12 meses consegui a brecha na agenda ideal para poder acompanhá-lo na recuperação, marcamos a cirurgia em março deste ano.

Apesar de já ter pesquisado bastante sobre o tema e conversado muito com a vet antes, no dia, estava super apreensiva e preocupada. Mas tudo correu tranquilamente, muito mais suave do que eu tinha imaginado. E depois, quando foi a vez do Joaquim, 1 mês depois de sua chegada, acho que o fato de saber o que esperar ajudou bastante no meu processo de angústia.

Nota – O Rufus foi castrado no hospital onde o levamos desde que chegou e o Joaquim pela veterinária que cuida dos resgatados da Adopta Pet Br.

PRÉ-OPERATÓRIO

  • Exames – O pré-operatório é muito simples, são necessários apenas dois exames: hemograma (exame de sangue) completo e eletrocardiograma (ECG).
  • Jejum – Dependendo do tipo de anestesia, no dia da cirurgia é preciso estar de jejum de 8 horas – O Rufus precisou, o Joaquim não.

A CIRURGIA

  • Procedimento – A cirurgia de castração é considerada pelos veterinários como um procedimento bastante simples. Nos machos, o mais comum é a retirada dos testículos e nas fêmeas, a retirada dos ovários e do útero.
    E é super rápida também, tanto o Rufus quanto o Joaquim já estavam liberados em menos de duas horas depois de irem para a sala de cirurgia.
  • Anestesia – A anestesia inalatória é a considerada mais segura, converse com seu veterinário para saber qual a clínica/hospital utiliza.

PÓS-OPERATÓRIO

  • O que esperar – Seu bull vai dormir bastante depois do procedimento. Eles ficam meio sonolentos. É normal, efeito das medicações e anestesia. No caso do Rufus, quando entramos na sala de recuperação, sentimos um cheiro super forte, era a secreção da glândula anal dele, causada pelo stress. Tanto o Rufus como o Joaquim demoraram bastante para fazer xixi no primeiro dia. E não fizeram o número 2. Foram uns dois dias para normalizar.
  • Repouso – Para evitar que os pontos abram, é preciso maneirar nas atividades físicas. Pulos e escadas estão fora de cogitação. O Rufus acordou tão bem da anestesia que saiu pulando na equipe médica como sempre. Foi bem difícil controlá-lo durante a recuperação.
  • Pontos – Para proteger os pontos de lambidas/mordidas, a roupa cirúrgica ou colar são mandatórios, principalmente se seu bull for agitado. Aqui em casa usamos a roupa cirúrgica. Nos dois casos, não foi preciso trocar/fazer curativo. Só ficamos de olho para ver se não tinha nenhuma infecção ou algo do gênero. Em 1 semana retiramos os pontos.
  • Medicação – Cada veterinário tem um procedimento, o Rufus tomou antibiótico e anti-inflamatório durante a recuperação, o Joaquim não precisou.
  • Alimentação – Logo depois da cirurgia é bom maneirar na alimentação, para evitar vômitos, ofereça ração/comida/água em pequenas quantidades.
  • Recuperação total: A recuperação é bastante rápida, o Rufus no dia seguinte já agia como se nada tivesse acontecido. Assim que os pontos são retirados, em geral, 1 semana após a cirurgia, segue a vida normal.

QUANTO CUSTA?
O valor vai depender muito da clínica/hospital e do veterinário. Você pode pedir um orçamento antes. Além da cirurgia, você terá os custos: dos exames pré-operatórios também, da medicação (quando recomendada) e da roupa cirúrgica/colar.

mdb_dicas

  • Castração gratuita – Se não puder arcar com estes custos, a castração gratuita é oferecida pelo governo municipal em várias cidades. Veja como realizar seu cadastro em São Paulo e no Rio de Janeiro.
  • Preços populares – Em caso de carência, alguns veterinários realizam o procedimento a preços populares em todo Brasil. Procure aqui um profissional na sua região.

Então, castrar ou não castrar seu bulldog? Para mim, a resposta definitiva é SIM!

Se você ainda tem dúvidas, converse com seu veterinário, é importante que você se sinta segura (o) para realizar o procedimento com um profissional e uma clínica/hospital de sua confiança. Espero ter ajudado 😉

16 comentários em “Castrar ou não castrar seu bulldog? Eis a questão!

  1. Adorei o post pois diminuiu a minha tensão com relação a castração do meu cãozinho, a qual pretendo realizar o mais breve. Estava apreensivo quanto o procedimento e recuperação do bichinho. Agora estou seguro e tranquilo, após ler vosso post. Parabéns!

    Curtir

  2. I
    O xixi no lugar certo tem muito mais a ver com comportamento. Se ele já tem hábitos, a castração não vai eliminar isso. O que precisa é fazer o treino, com reforço positivo, para ele aprender e criar novos hábitos. Aqui no blo você encontra a dica de como fazer… 😉

    Curtir

  3. meu bulldof está com 4 anos e está fazendo xixi por todo apt ainda hehehehe ainda vale a pena castrar???? e como é esse treinamento pós castração; tem q ser feito por adestrador ou eu mesmo posso fazer???? Obrigado desde ja!!!!!

    Curtir

  4. Tirei minhas dúvidas , estou adorando o mãe de bulldog, está me ajudando muito com o meu meninão torresmo

    Curtido por 1 pessoa

  5. Obrigada pelas dicas ..de grande serventia 😜

    Curtir

  6. Oi, Carolina. Neste post encontra as dicas que podem ajudar 😉 goo.gl/Gwopke
    Boa sorte! Beijos 😙

    Curtir

  7. Que legal, acabei de comprar um bulldog francês. Fico tão preocupada em como cuidar dele, que as vezes até perco o sono.. Ele tem 51 dias, estou desde já educando para fazer xixi no lugar correto, mas é dificil. Vc tem alguma dica para me ajudar, além da castração, que assim que ele tiver a idade correta eu iria fazer.
    Um abraço!

    Curtir

  8. Que bom, Livia. Vai dar tudo certo! Beijos pro gordinho!

    Curtir

  9. Vou castrar o Napoleão este mês de dezembro ..me tirou varias dúvidas e medos que eu tinha !

    Curtir

  10. O Rufus tinha acabado de completar 1 ano e o Joaquim 1 ano e meio, ainda como lar temporário 😉

    Curtir

  11. Vc castrou eles c q idade?

    Curtido por 1 pessoa

  12. Oi, Marina. Isso mesmo, da Pet Med. Uma verde que deixa eles que nem sapinhos hihihi

    Curtir

  13. Bom dia Carol! Muito legal este post sobre castração. Gostaria de saber qual roupa pós cirurgica você usou… Foi a da Pet Med? Desde já agradeço!

    Curtido por 1 pessoa

  14. Muito elucidativo o post. Obrigado!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: